Top

World Smart City, a comunidade para cidades inteligentes

world-smart-city_blog-da-arquitetura

Lançada em janeiro,  a World Smart City é a primeira comunidade on-line que visa a construção de cidades inteligentes sustentáveis. A iniciativa tem o objetivo de agregar grupos que buscam o desenvolvimento e o aprimoramento dos centros urbanos globais, permitindo visualizar soluções já utilizadas pelas cidades e incentivando discussões sobre inovações.

O desenvolvimento de cidades inteligentes é de extrema importância no atual contexto sócio-econômico, uma vez que a estimativa, para 2050, é que 66% da população do planeta habitará as áreas urbanas. Para isso, é preciso estar preparado para suprir serviços básicos para a população, melhorando a eficiência das operações das cidades e a utilização de seus recursos.

Debater questões como sustentabilidade econômica, social e ambiental torna-se de extrema importância neste momento. Uma das sugestões para as cidades inteligentes do futuro é a interconexão de sistemas individuais de água, energia, transporte e saneamento, dentre outros. No entanto, como esses canais dependem de fornecedores variados e que atuam isoladamente, prevê-se a necessidade de uma padronização virtual e física desses sistemas.

world-smart-city1_blog-da-arquitetura
Cingapura sediará o primeiro Fórum de Cidades Inteligentes do Mundo

+ Debate global

Em julho deste ano, será realizado o primeiro Fórum de Cidades Inteligentes do Mundo, em Cingapura, organizado pela Comissão Eletrotécnica Internacional (IEC), União Internacional de Telecomunicações (UIT) e a Organização Mundial para Padronização (ISO). O evento estabelece que cidades inteligentes sustentáveis são um ponto político-chave tanto para administrações como para as agências da Organização das Nações Unidas (ONU). Para isso, é necessária a cooperação de múltiplos atores para a criação desses empreendimentos complexos.

A expectativa é de que as contribuições dos membros da comunidade World Smart City ajudem a aprofundar os temas que serão abordados no Fórum, sendo o destaque em quatro áreas: Mobilidade, Recursos Hídricos, Energia e Segurança Cibernética & Privacidade.

Fontes: EcoD e World Smart City.