Ícone do site Blog da Arquitetura

Você sabia que as árvores descansam à noite?

arvores_1_blog-da-arquitetura
Árvores da espécie bétula comum, utilizada no estudo realizado pelo Centro de Pesquisa Ecológica de Tihany

A plataforma online Frontiers publicou um estudo feito por pesquisadores do Centro de Pesquisa Ecológica de Tihany, na Hungria, afirmando que as árvores dormem à noite. Ou seja, após o pôr do sol, elas ficam, digamos, relaxadas, com galhos e folhas mais caídos.

Para a pesquisa, os cientistas selecionaram duas árvores da mesma espécie, a bétula comum, em lugares diferentes: Kirkkonummi, no sul da Finlândia, e Horn, no norte da Áustria. A cada dez minutos, entre o anoitecer e o amanhecer, eles monitoravam as espécies por meio de escaneamento a laser, tendo extremo cuidado para evitar a interferência humana na luminosidade natural.

Para isso, as câmeras utilizadas no estudo eram de modelo comum, sem uso de flash. Para haver equilíbrio nos resultados, já que as árvores estavam localizadas em regiões diferentes, os pesquisadores fizeram os registros em uma noite de equinócio. Ou seja, no período em que o dia e a noite tinham exatamente a mesma duração.

Ao amanhecer, os galhos e as folhas das árvores voltam ao normal, como se estivessem despertando, após uma longa noite

Com as 154 imagens em mãos, eles analisaram uma a uma e chegaram à conclusão de que, à noite, os galhos ficam mais caídos, em uma média de 10 cm. Ao amanhecer, como se as árvores estivessem despertando, os galhos voltam ao normal, conforme a luz solar ilumina o céu.

De acordo com os cientistas, esse fenômeno ajuda as árvores a economizarem a própria energia, uma vez que é justamente à noite que elas não realizam a fotossíntese, reduzindo a pressão nas células e deixando as plantas mais relaxadas. Logo após o nascer do sol, os galhos e as folhas parecem acordar, reerguendo-se para receber a luz do sol.

Fontes: Frontiers e Ciclo Vivo.

 

Sair da versão mobile