Ícone do site Blog da Arquitetura

Tudo o que você precisa saber sobre o purificador de água (+DICAS de como encaixá-lo na decoração)

A cozinha é um cômodo cada vez mais integrado ao restante da casa, o que faz com que os eletrodomésticos e eletroportáteis também façam parte da decoração e exige uma atenção maior na hora de escolher. Mais do que funcionais, eles precisam ter um belo design. Mas como saber qual o melhor modelo para o seu ambiente? Trouxemos algumas dicas e, para ilustrar, vamos falar de um produto específico: o purificador de água.

 

Cozinha da Itu Casa Decor, projetada pelos arquitetos Evelyn Midori e Rodrigo Nascimento

 

A cor

 

A máxima de que esses itens devem ser todos brancos ficou no passado. A tendência é inovar nas cores e modelos para ter um ambiente leve e harmônico. Você pode, por exemplo:

Cozinha da 5º edição da mostra “Morar Mais por Menos”, no Rio de Janeiro

Tamanho

Não compre nada sem medir antes. No caso do purificador, leve em consideração a altura da bancada da pia, os armários e suas aberturas, sem abrir mão do espaço disponível para cozinhar. Como as cozinhas das plantas modernas estão cada vez menores, é preciso otimizar espaço, sem perder funcionalidade. O bom é que, ciente disso, o mercado, ao contrário de anos atrás, oferece diferentes modelos, tamanhos e formatos. Um exemplo disso é o purificador Mio, que é supercompacto e vem com um fixador adesivo que facilita sua instalação em qualquer canto.

Se a casa tem crianças, atenção redobrada na hora de definir o que deve ou não ficar ao alcance das mãos delas.

 

Localização

Na cozinha, o purificador de água pode ser instalado em cima da bancada, ser fixado na parede ou até mesmo apoiado em uma prateleira com outros itens.

Outra opção é sair do lugar comum (afinal, quem disse que a água tem que ficar só na cozinha?) e aproveitar a versatilidade do produto para colocá-lo na varanda, na sala ou até mesmo em uma sala de ginástica ou sala de reunião.

 

Filtro de barro ou purificador?

Nem todo mundo dá a devida atenção para a qualidade da água que consome, o que é um erro. Até chegar em casa, a água percorre um longo caminho, como é possível ver nesse infográfico, e tomar uma água limpa é fundamental para a saúde (veja aqui o caminho da água no nosso corpo).

Para quem já tem essa conscientização, surge a dúvida: usar um filtro de barro ou um purificador de água?

O filtro de barro entrega uma filtragem eficiente quando novo, mas com o tempo seu revestimento é neutralizado por uma espécie de barreira natural, fazendo com que a prata deixe de ter contato com a água e perca sua função de limpeza. Além disso, a porosidade do seu material propicia o acúmulo de sujeira e seu formato dificulta a limpeza completa, em especial na área do encaixe entre as partes de cima e de baixo (um ponto crítico para a proliferação de bactérias).

Os purificadores, por sua vez, tem um design que garante um ambiente isolado, sem a possibilidade de contaminação por elementos externos, os refis são desenvolvidos com várias etapas de filtragem (capazes de reter partículas de areia, barro, ferrugem e sedimentos), as paredes internas possuem nanotecnologia embutida que inibe a proliferação de bactérias, sem falar na vantagem de poder escolher a temperatura da água (natural, fria ou quente).

 

Review BDA: FRQ 600 da IBBL

Recebemos o purificador FR 600 da IBBL para testes e vamos mostrar como encaixá-lo na decoração, além de comentar suas funcionalidades na série #OpenHouseBDA, que você pode conferir no Snapchat @eduardomikail e, logo mais, no blog também. O modelo é prata, como esse da foto. De cara podemos citar duas informações positivas sobre ele: sua instalação é fácil (basta apenas um ponto de água e um ponto elétrico) e ele possui baixo consumo de energia.

Para quem não sabe, a IBBL existe desde 1986, está presente em todo o Brasil e exporta sua linha de purificadores e bebedouros para residências e empresas de mais de 40 países.

 

 

Sair da versão mobile