Ícone do site Blog da Arquitetura

Quais são os países com os maiores salários para arquitetos?

salários para arquitetos

Os arquitetos e urbanistas possuem a capacidade de projetar residências, edifícios comerciais, áreas verdes, parcelamentos de solos, entre outros. Eles pensam não só em questões como funcionalidade, praticidade, segurança e estética dos espaços, mas em atender as necessidades dos seres humanos e do meio em que vivem. Além disso, eles acompanham e vistoriam as construções, avaliando se as estruturas estão sendo erguidas de acordo com os planos. Mas, será que os salários para arquitetos condizem mesmo com essa tamanha responsabilidade?

Muitos arquitetos estão migrando para outros estados ou países em busca de melhores condições de vida, de trabalhos mais interessantes e de salários mais altos. Só que antes de seguir para um destino distante, ele deve se atender a várias questões. Existem várias coisas que influenciam no quanto cada profissional recebe pelo mundo. As oportunidades podem oscilar de acordo com o contexto geográfico, econômico e cultural – incluindo a desigualdades de raça e gênero. Por isso, muitos arquitetos se perguntam quais os melhores lugares para exercer a sua profissão. Onde se pode ganhar mais? O Blog da Arquitetura foi atrás de informações. Confira tudo a seguir!

+ Questões a serem ponderadas antes de migrar

O mercado de trabalho para arquitetos é, atualmente, bastante competitivo – dentro ou fora do país. Só no Brasil, formam-se, nessa área, cerca de sete mil profissionais todos os anos. Portanto, qualquer qualificação extra é sempre bem vinda. O recém-formado jamais poderá se acomodar. Investimentos em viagens culturais, cursos de idiomas, cursos de atualização e de especialização; participações em concursos e voluntariados; e tantas outras atividades agregam conhecimento teórico e prático, consequentemente enriquecendo o currículo. Esse é o jeito para conseguir ocupar os melhores cargos.

Agora, existem outros critérios que vão interferir no rendimento dos salários para arquitetos. Primeiro, o grau de empregabilidade do mercado e a qualificação dos candidatos disponíveis. Depois, o perfil dos escritórios – seu tamanho, localização e atuação-, e dos cargos que eles oferecem. E por fim, o custo de vida nos municípios, e suas cobranças fiscais e legais. Então, não adianta apenas saber qual é a média salarial ofertada em cada lugar, mas também os valores mínimos para sobreviver e ainda obter lucro.


Veja Também: Quais são os profissionais mais satisfeitos com os seus salários?


+ Os salários para arquitetos nas Américas

+ Brasil

Existem muitos países com altos salários para arquitetos, mas o Brasil não é um deles. Recentes mudanças nas leis federais aumentaram as exigências do mercado. Os profissionais na área vinham sendo mais bem reconhecidos e mais procurados pelos clientes que desejavam realizar projetos ou reformas. Porém, com a crise atual, o mercado imobiliário e de construção contraiu e reduziu a demanda de mão-de-obra. Por essa razão, as perdas no setor foram expressivas.

Jovens arquitetos e recém-formados enfrentam um quadro muito sombrio no mercado de trabalho brasileiro. Certamente, o impacto dos problemas enfrentados pela economia nacional vai ser sentido por muitos anos. São Paulo, por exemplo, apresenta hoje um custo de vida 20% mais alto do que outras grandes capitais no país. Em contrapartida, é a cidade com a maior demanda de ofertas de empregos para arquitetos no país. 30% dos profissionais escolhem este como o seu destino de migração.

Levando em consideração todas as regiões brasileiras, os melhores salários para arquitetos estão nos seguintes estados – em ordem progressiva: Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. E sua média salarial gira em torno de R$7.000,00/mês.

+ Panamá

Uma opção para quem quer migrar do Brasil, mas sem ir muito longe, é o Panamá. O recente boom imobiliário no país fez surgir muitas oportunidades de trabalho – tornando essa uma boa opção para profissionais do ramo da construção civil.

+ Estados Unidos e Canadá

Nos Estados Unidos, há muitas boas oportunidades de trabalho para arquitetos. Porém, os estrangeiros podem sentir dificuldade em concorrer às vagas. Isso porque para validar o diploma e se fixar no mercado americano é preciso ter, no mínimo, dois anos de experiência prática – não vale o que foi feito fora de seu território. Portanto, a concorrência por uma oportunidade de estágio é bem grande.

Quem consegue ultrapassar essas barreiras encontra um cenário mais animador. Em média, o salário para arquitetos nos Estados Unidos é de R$20.000,00/mês. Os estados onde os profissionais costumam ser mais bem pagos são: Geórgia, Massachussetts, Flórida, Califórnia, Carolina do Norte, Connecticut e Nova York.

Agora, na América do Norte, o Canadá é, certamente, o melhor destino para os arquitetos. Há muita oferta de trabalho no setor da construção civil e poucas pessoas qualificadas para exercer algumas de suas funções. A qualidade de vida no país é excelente. Os salários são altos – cerca de R$15.000,00/mês. Porém, é difícil um estrangeiro obter licença para atuar na sua área de formação.

+ Os salários para arquitetos na Europa

Na Noruega, a qualidade da de vida e de produção arquitetônica é alta. De todos os países na Europa, é o lugar onde existem as melhores remunerações para arquitetos. Em média, este tipo de profissional ganha, na região, em torno de R$28.000,00/mês.  Fazendo uma comparação com outros destinos, a Alemanha e a Irlanda pagam cerca de R$15.000,00/mês. A Suíça paga cerca de R$20.000,00/mês. Já no Reino Unido esse valor varia de zona para zona. Geralmente, os ingleses e os escoceses pagam cerca de R$20.000,00/mês.

+ Os salários para arquitetos no Oriente Médio

No Oriente Médio as melhores oportunidades para arquitetos estão no Catar, com um salário de aproximadamente R$15.000,00/mês; nos Emirados Árabes e na Arábia Saudita, com R$ 24.000/mês.  Os três países estão em constante crescimento e sempre necessitam de profissionais nos setores da indústria. Mas, o maior problema que os estrangeiros podem enfrentar em migrar para esses destinos é a adaptação –  mais complicado ainda para as mulheres. A diferença cultural é algo determinante.

+ Os salários para arquitetos na Ásia

A China também é um país que guarda as melhores oportunidades e os maiores salários para arquitetos – em média R$10.000,00/mês. Mas, de todos os destinos desta lista, é o que apresenta os maiores desafios. Além da barreira mais óbvia, que é o idioma, a arquitetura da região apresenta um design muito diferente do qual os estrangeiros estão acostumados. Seu processo de construção também é diferente – costuma-se erguer edifícios maior rapidez.

Além da China, existem outros destinos exóticos e interessantes na Ásia. A Singapura e a Malásia, por exemplo, são países que estão crescendo rapidamente. Então, por consequência, é uma zona do mundo onde o mercado da construção civil está em expansão. Em média, as ofertas de salários para arquitetos são de R$23.000,00/mês. Já na Índia, esses números são bem menores. Porém, os especialistas afirmam que essa se trata de uma futura potência internacional. É possível que nos próximos vinte anos seja um destino atraente para se tentar.

+ Os salários para arquitetos na Oceania

Falando, especificamente, da Austrália, esse é um dos destinos mais controversos quanto às oportunidades na área da arquitetura. Em média, esse tipo de profissional no país ganha em torno de R$15.000 à R$20.000/mês. Porém, na capital – que é Melbourne, não Sydney – a realidade é bem desanimadora. As possibilidades de um estrangeiro arquiteto conseguir emprego são quase nulas.

Imagens extraídas de: Pixabay | FontesHometeka44arquiteturacadINcadoutCasa Claudia.


Leia Também:

16 CARREIRAS PARA QUEM SE FORMOU EM ARQUITETURA

COMO SER UM ARQUITETO EMPREENDEDOR DE SUCESSO?

ESTUDANTE DE ARQUITETURA: COMO SE PREPARAR PARA O MERCADO DE TRABALHO?

Sair da versão mobile