Top
GoPro Hero 6

Avaliamos a GoPro Hero 6 e seus benefícios para a arquitetura

O Blog da Arquitetura já mostrou que é possível fazer fotos incríveis com a GoPro (bem aqui, neste post). As pequenas e práticas câmeras são cada vez mais comuns entre os fãs de monumentos de arquitetura. Com o sucesso, a empresa lançou recentemente a GoPro Hero 6. O Blog da Arquitetura testou a câmera e neste texto você confere nossas impressões sobre ela.

GoPro Hero 6
Imagem: Eduardo Mikail | Blog da Arquitetura

+ GoPro Hero 6 na arquitetura

Certamente, a GoPro não faz o estilo de uma câmera profissional que um fotógrafo usaria para desenvolver seu trabalho. O público-alvo da GoPro é outro, ela é voltada para fotógrafos profissionais, ou não, que preferem sair de casa sem carregar peso, para esportistas, e para quem gosta de praticidade. Por ser pequena, ela cabe no bolso e facilita muito na hora de carregar, sem requisitar todo aquele aparato que as câmeras mais robustas exigem.

GoPro Hero 6
Imagem: Eduardo Mikail | Blog da Arquitetura

A lente da GoPro permite que os fãs de arquitetura possam se deliciar em uma foto com um bom ângulo, registrando muitos detalhes em um enquadramento, com aquele efeito “olho de peixe”, típico da GoPro. Assim, os detalhes de um monumento ou de uma construção não ficam de fora daquela selfie. Além disso, a câmera te possibilita a fugir daquelas fotos clichês tiradas em tais locais, com um resultado totalmente diferenciado.

+ GoPro Hero 6: novidades

Uma novidade da GoPro Hero 6 é a estabilidade. O estabilizador de imagens eletrônico faz com que mesmo aquela foto que você pensou que sairia tremida, fique boa. É muito útil para aumentar a qualidade dos vídeos ou quando a foto é tirada em movimento, como andando, saltando ou nadando. E, por falar em nadar, a GoPro Hero 6, como a versão anterior, suporta mergulhos de até 10 metros de profundidade sem necessitar de case estanque.

GoPro Hero 6
Imagem: Eduardo Mikail | Blog da Arquitetura

Embora a GoPro Hero 6 mantenha muita coisa da sua antecessora, a Hero 5, como o design, bateria e os 12MP, ela trouxe algumas novidades. No quesito hardware, a grande novidade mesmo é o processador GP1, cujo projeto é da própria GoPro. É ele quem permite a captura de vídeos com alta resolução e elevada taxa. Os vídeos alcançam resolução de até 4k com taxa de 60fps (que era de 30fps na Hero 5 para a mesma capacidade). Na função super slow motion, é possível gravar a 240fps. Com resolução de 480p, a captura chega a 960fps.

Durante o nosso uso, enfrentamos alguns casos de travamento da camera, que foi solucionado rapidamente ao reiniciar a camera. Pequeno problema esse que deve ser solucionado em breve através de uma atualização de software.

Conectividade e zoom

A conectividade da GoPro também recebeu atualizações na Hero 6. Agora, é possível transferir arquivos mais rapidamente graças ao suporte de Wi-Fi de até 5GHz. O único problema quando tal função está ativada é que o gasto de bateria é grande. O recomendado é transferir tudo junto quando não for mais usar a câmera, a não ser que seja importante salvar os arquivos antes.

Na Hero 6 também é possível controlar o zoom pelo toque. Basta deslizar o dedo pela tela para ampliar ou reduzir.

GoPro Hero 6
Imagem: Eduardo Mikail | Blog da Arquitetura

Assim, é possível ver que, embora a Hero 6 seja quase a gêmea da Hero 5 por fora, ela veio com algumas novidades que deixam a antecessora para trás. Vale ressaltar que, devido ao novo processador, a GoPro começou a avançar em um dos seus pontos fracos: fotos noturnas ou com pouca iluminação. A tendência é de que, aos poucos, ela vá vencendo os detalhes que permanecem como desvantagem e tentando oferecer novidades que não sejam mais do mesmo.