publicidade

publicidade

Prepare as malas: esses 8 endereços fazem de Moscou o destino ideal para arquitetos


A capital russa, Moscou, tem cerca de 800 anos de história. Ela é uma cidade populosa, grandiosa, absolutamente fascinante, bela, culturalmente rica, cosmopolita e de grande importância política e econômica para o país. Fundada no século XII, foi invadida ao longo do tempo por mongóis, franceses, alemães e acabou, no século XX, sofrendo com os conflitos entre socialistas e capitalistas. Sua arquitetura é bastante inspiradora e por isso tem atraído, todos os anos, os amantes da área como destino de viagem.

O Blog da Arquitetura leva você, agora, até o outro lado do mundo para conhecer lugares únicos, diferentes de tudo que está acostumado a ver. Conheça a Moscou de prédios antigos e modernos que conversam harmonicamente num cenário perfeito e encantador.

(imagem extraída de Wikimedia)

Praça Vermelha

A Praça vermelha ou Praça Bela – Krasnaya Ploschad, como foi batizada em russo – é o verdadeiro coração de Moscou e um dos pontos turísticos mais famosos do mundo. Esta enorme área já foi palco de execuções, passeatas comunistas, desfiles militares soviéticos e muitos outros acontecimentos históricos. Além do mausoléu de Lenin – famoso revolucionário comunista – no local encontram-se várias atrações, como a Catedral de São Basílio, o Museu de História Nacional e o shopping GUM.

+ Catedral de São Basílio

(imagem extraída de Wikimedia)

“(…) delírio de um confeiteiro bêbado.”

– disse o arquiteto Le Corbusier sobre São Basílio, em Moscou.

Construída no século XVI, a Catedral de São Basílio é a “Torre Eiffel” de Moscou, um dos lufares mais emblemáticos, extravagantes e belos da capital russa. Com tantas cúpulas, mosaicos e outros elementos coloridos, sua incrível arquitetura parece ter saído de um conto de fadas. O prédio foi idealizado pelo Czar Ivan, em homenagem à conquista da cidade de Karan, antes tomada pelos crimeanos. Diz a história que ele teria cegado o projetista responsável pela obra para que o mesmo jamais pudesse reproduzir novamente nada igual.

+ Museu de História Nacional

(imagem extraída de Pixabay)

O Museu Nacional, em Moscou, foi construído no final do século XIX. Ele abriga um acervo impressionante que conta toda a história da Rússia, desde a época em que era habitada por tribos, na pré-história, passando pela dinastia dos Romanov, até as obras de arte produzidas na contemporaneidade. Mas, além do que há guardado nos interiores, sua arquitetura externa também chama a atenção dos turistas que passeiam pela Praça Vermelha.

+ Shopping GUM

(imagem extraída de Terrazzo em Flickr)

Onde antes era o mercado municipal de Moscou, hoje há o maior e mais luxuoso shopping da cidade. Entre os anos vinte, o prédio servia como loja de departamento e escritórios, um modelo estatal importante para o governo de Stalin, oferecendo produtos e serviços padronizados para todo o tipo de cliente. Assim permaneceu até o fim da Era Soviética. Depois de privatizado, em 2005, o local foi totalmente reformado. Hoje, ele chama a atenção por sua arquitetura, com corredores fechados por abóbadas de vidro.

+ Estações de Metrô 

(imagem extraída de jlascar em Flickr)

 

As antigas estações de metrô que estão guardadas no subsolo de Moscou são consideradas como as mais bonitas do mundo. Não é por menos. Elas são ricamente adornadas com mosaicos, vitrais, afrescos, esculturas e uma grande variedade de elementos artísticos sobre uma arquitetura tão requintada quanto um palácio subterrâneo. Não há um só recanto em que o turista não tenha algo precioso para ver. Dentre as mais de duzentas estações de metrô existentes na cidade, as que mais se destacam são: Novoslobodskaya, Mayakovskaya, Elektrozavodskaya, Shosse Entuziastov, Park Pobedy e Nakhimovsky.

+ Fortaleza Kremlin

(imagem extraída de Wikimedia)

Foi entre as muralhas desta famosa fortaleza que nasceu Moscou, no ano de 1156. O complexo é pontuado por vinte torres, sendo a principal delas a Torre do Salvador. É como uma pequena cidadela, com vários palácios e museus, que guardam exemplares de carruagens, joias, armas, roupas e muito mais; e igrejas, que foram palco da coroação ou posse de muitos governantes. Foi endereço de czares e símbolo soviético. Hoje, é a sede do partido do Presidente Vladimir Putin. Todas as construções do local são muito impressionantes. A maioria possui uma arquitetura repleta de detalhes coloridos, de encher os olhos.

Catedral de Cristo Salvador

(imagem extraída de Wikimedia)
(imagem extraída de Wikimedia)

Esta igreja ortodoxa foi construída no século XIX, em homenagem a derrota de Napoleão Bonaparte ao tentar invadir a Rússia. Depois da morte de Lenin, ela foi demolida. A ideia era que fosse construído em seu lugar um monumento ao socialismo, o que não aconteceu devido ao início da II Guerra Mundial. Nos anos 90, a Cristo Salvador foi reconstruída de acordo com o modelo original. O edifício é todo branco com cúpulas douradas, como se fosse um castelo de gelo.

Bolshoi

(imagem extraída de Wikimedia)

Para quem é amante da arte e cultura russa, o Bolshoi é um excelente destino de passeio. É um dos teatros mais famosos da Europa, que abriga a companhia de balé mais antiga e tradicional do mundo. Construído no século XVIII, tem sido palco para a formação de belos espetáculos da companhia. Quem visita o edifício costuma ir até o topo de sua cúpula para admirar a paisagem do entorno e tirar lindas fotografias.

Arbat Street

(imagem extraída de Wikimedia)

Arbat é a rua mais antiga – e mais cara – de Moscou, localizada no centro histórico da cidade. Construída no século XV, já foi endereço de aristocratas, acadêmicos e artistas da região. Ainda hoje, muitas das fachadas dos prédios mais antigos se encontram preservadas como eram originalmente. A via é mantida fechada exclusivamente para pedestres, que circulam no local apreciando as boas lojas, bares, restaurantes e artistas de rua.

Gorky Park

(imagem extraída de Ana Paula Lahrm em Flickr)

Localizado às margens do Rio Moskva, o Parque Gorky possui mais de cem hectares de área verde, própria para lazer, descanso, caminhadas e outras atividades ao ar livre. Este espaço delicioso na capital russa é o ponto de partida de vários passeios turísticos, principalmente de barco. O local também conta com bons cafés e restaurantes. Eventualmente, no inverno, é construída a maior pista de patinação do gelo do continente.

Convento Novodevichy

(imagem extraída de Pixabay)

O complexo formado pelo Monastério Novodevichy foi construído no século XVI. Em seu terreno, cercado por uma grande muralha, há lindas construções antigas, como igrejas, museus, cemitérios e, é claro, o Convento Novodevichy – apelidado de Convento das Donzelas devido à sua história. Este edifício de tijolos vermelhos e pedras brancas, repleto de torres com domos dourados, é um dos mais bem preservados de toda a Rússia. Foi feito para que os czares pudessem, ali, abrigar suas ex-esposas, irmãs ou desafetos. Só assim, enclausurando suas mulheres, é que eles poderiam seguir livres para novos casamentos.

Veja mais imagens destes e de outros pontos turísticos de Moscou no vídeo a seguir:

Fontes: Guia Melhores DestinosDespachadas pelo MundoCorreio BrazilienseMari and the City.


Leia Também:

Fotógrafo registra a arquitetura grandiosa de opera houses

Fotógrafo russo cria imagens incríveis em meio a chuva

Fotógrafa revisita arquitetura dos Jogos Olímpicos de Moscou


publicidade

publicidade