Top

Panela de pressão elétrica: vale a pena?

panela-electrolux-blog-da-arquitetura-divulgacao
(Imagem: Divulgação)

Todo mundo conhece pelo menos uma pessoa com medo da panela de pressão, não é? De uns anos para cá, o mercado ganhou como alternativa a panela de pressão elétrica, que promete mais segurança e conta com ainda mais vantagens do que o modelo convencional.

O Blog da Arquitetura recebeu para teste a panela elétrica PCC20 da Electrolux e a experiência superou as expectativas. Ela realmente faz diferença e ajuda muito na cozinha, principalmente para quem mora sozinho ou não tem muito tempo para cozinhar.

openhouse-bda-blog-da-arquitetura-panela-electrolux-01

+Praticidade

Ela vem com 15 funções pré-programadas e possui capacidade de 6 litros. Dentre essas funções, pode-se cozinhar uma variedade de alimentos, como feijão, arroz, carnes, legumes e canjica. Além de ser muito prática e fácil de limpar, ela não faz sujeira e não deixa cheiro de comida pela casa.

+ Segurança

Se com a panela de pressão convencional existe o medo de “explodir”, com a panela elétrica este risco é zero, pois o modelo possui dispositivos de segurança (travas e válvulas) justamente para evitar qualquer tipo de acidente.

+Tem timer e conserva o alimento por mais tempo

Para testá-la, resolvemos fazer uma preparação muito comum no prato dos brasileiros: o arroz. Há quem diga que fazer arroz não demora 5 minutos, mas com a rotina corrida, cada minuto é precioso. A vantagem de se cozinhar com a panela elétrica é que você consegue deixar o alimento cozinhando e fazer outras coisas enquanto isso. Existe até uma função de programar o início da preparação, desta forma você pode trabalhar, sair de casa e até mesmo aguardar assistindo televisão enquanto a panela faz tudo para você. Outro ponto positivo é que, após o término da cocção, a panela entra no modo “manter aquecido”, que dura por até 2 horas.

openhouse-bda-blog-da-arquitetura-panela-electrolux-05

Mas é fácil de usar? [RECEITA BÔNUS]

É! Veja como é fácil, por exemplo, o passo a passo para preparar o arroz:

1 – Clique em “menu” e aperte o botão ao lado “+” até selecionar a opção refogar (nº 7). Adicione alho, óleo ou azeite (logo que a panela aquecer ela refoga o tempero).

openhouse-bda-blog-da-arquitetura-panela-electrolux-02

2 – Quando o tempero estiver dourado, jogue a quantidade desejada de arroz (usamos 2 xícaras de arroz) e mexa por alguns minutos.

3 – Ao terminar de refogar, acrescente 2 xícaras de chá de água, sal e dê uma mexida. Depois, é só trocar de função, clicando no botão “arroz” (nº 7), tampar e aguardar!

openhouse-bda-blog-da-arquitetura-panela-electrolux-03

Dicas: como a panela é muito silenciosa, pode parecer que não está funcionando, pois demora alguns minutos para que apareça no visor o tempo que levará para cozinhar. É importante também verificar se o pino que indica a saída de vapor está posicionado corretamente, pois se deixar na função de cozinhar na pressão, sem liberação do vapor, o arroz ficará um pouco “empapado”.

4 – Depois de pronto, pode ser que demore alguns minutos até que seja possível abrir a tampa, devido às travas de segurança que só deixam abrir quando todo o vapor é eliminado.

openhouse-bda-blog-da-arquitetura-panela-electrolux-04

A limpeza também é bastante simples e o recipiente de dentro e a tampa podem ser lavados normalmente, sem nenhum cuidado diferente das demais panelas da casa.

Se comparada com a panela de pressão convencional, a versão elétrica mostrou cozinhar em menos tempo e com maior eficácia, sem ser preciso ficar de olho nos minutos, ter que abrir e voltar com o alimento no fogo por precisar cozinhar mais. Para os arquitetos que moram sozinhos ou querem aproveitar melhor o tempo, é uma ótima opção para facilitar a vida.

Saiba mais!

Além do review, também mostramos vários outros pratos e a performance da panela elétrica na série #OpenHouseBDA, que você pode conferir no Snapchat 👻 @eduardomikail.

openhouse-bda-blog-da-arquitetura-electrolux-produtos