publicidade

publicidade

O que acontece quando arquitetos resolvem construir casas de bonecas?


Todo mundo tem guardado na mente a imagem da “casa perfeita”. Porém, são poucos que conseguem, ao longo da vida, adquirir um exemplar de arquitetura projetado exclusivamente para si. O mundo da construção civil, do design, e da decoração de alto padrão parece ser para poucos, mas nada impede que uma pessoa menos abastada sonhe alto. Afinal, sonhar não custa nada. E se antes de construir o modelo real ela exercitasse sua criatividade através de um protótipo menor, como uma casa de bonecas?

As minicasas apresentadas a seguir não são apenas brinquedos comuns, mas verdadeiros objetos de design. Confira!

(imagens extraídas de Design Boom)
Essa é a ‘The outside/in doll’s house’, criada pelos designers Shedkm e James, do Reino Unido. Cada um dos seus andares gira em torno de uma escada em espiral. É como um grande quebra-cabeças. Suas configurações múltiplas criam diferentes espaços e promovem uma experiência sensorial única para as crianças.

+ Casas de Bonecas

De acordo com o site do Royal Collection –  que trata das obras de arte colecionadas pela família real britânica – a maior, mais bonita e famosa casa de bonecas do mundo teria sido construída para a Rainha Mary, na década de 1920. Ela inclui peças criadas por mais de 1.500 artistas e artesãos. Já a minicasa mais cara do mundo – que não é tão mini assim – é a Astilat Dollhouse Castle. Ela foi construída por uma especialista americana, que se inspirou no poema ‘The Lady of Shallot’, de Alfred Lord Tennyson, do século 19. A artista levou 13 anos para compor todos os ambientes. Atualmente, essa obra é avaliada em 8 milhões e 500 mil dólares.

(imagens extraídas de Small for Big)
Essa é a ‘Modern Dollhouse’. Ela foi criada pela empresa Land of Nod. É um modelo moderno de miniatura, com planta bem aberta e arejada. Sua estrutura é feita em madeira natural. E seus módulos permitem uma fácil expansão do layout, acrescendo novos ambientes.
(imagens extraídas de Department of Architecture tu Delft)
Este  modelo de mini residência, titulado como MSc2, faz parte de uma proposta de estudo realizada pelo Departamento de Arquitetura & Urbanismo da Universidade Técnica de Delf, nos Países Baixos.

No início, as casas de bonecas eram um tipo de objeto exclusivamente infantil. Era uma forma clássica de entretenimento. Com o passar dos anos e o avanço da tecnologia, outros recursos, muito mais divertidos, atraíram os pequenos, que aposentaram os brinquedos mais típicos. Acaba que as minicasas, hoje, disponíveis no mercado são muito mais ousadas e de alto padrão. Diferente do que eram no passado, elas são feitas para colecionadores, para adultos. Todos seus ambientes são cuidadosamente produzidos com materiais nobres, copiando importante peças do mobiliário internacional. Ou seja, são modelos em escala menor das tais “casas perfeitas” da contemporaneidade, que todos já desejaram ou desejarão realmente viver.

(imagens extraídas de Fres Home e Habitat Kid)
Esta versão contemporânea e ecológica da casa da Barbie foi criada pela empresa de design Miniio e foi inspirada nas coleções da IKEA. É toda feita à mão, usando madeira, bambu, pedra, metal e outros materiais seguros. Apresenta linhas simples e panos aberto, com janelas amplas; e interiores com luminárias pendentes e decoração clean.
(imagens extraídas de Curbed)
Este pequeno modelo residencial foi criado pela empresa de arquitetura BRIO Mumbai, da Índia. Ela é feita em bronze, acrílico, e madeiras bétula, teca e pau-rosa. Foi chamada de Spiral Dollhouse, porque seus três níveis e ambientes são centrados em um núcleo de parede dupla em forma de cruz. Apresenta móveis feitos sob medida, móveis réplicas de modelos clássicos do design, deck com piscina, portas com papel de arroz translúcido, e luminárias com botão de liga e desliga.

+ Mini Arquitetura

Alguns designers e arquitetos têm se dedicado, entre tantos projetos, a criar modelos de residências e peças decorativas em miniatura. Essas miniaturas em nada têm a ver com as casas de bonecas de antigamente. Claro, elas também impressionam pelo acabamento, a quantidade de detalhes e bom gosto, que faz gente grande sonhar alto, muito alto – à medida que parecem, de fato, modelos de casas que poderiam ser reproduzidas facilmente em tamanho real.  A vantagem é que esses modelos expressam suas ideias projetais, as transformações de mercado e até o desenvolvimento de materiais e técnicas construtivas, não diferente do que é visto também nas maquetes físicas profissionais.

(imagem extraída de Itsok Blog)
Esta pequena casa de bonecas moderna também pode ser utilizada como mesa de centro. Destaque para algumas réplicas de modelos clássicos do design.

+ Finalidade

Para os arquitetos, artesãos, designers de interiores e outros artistas participar de um projeto de criação de modelos para casas de bonecas é uma oportunidade de mostrar, em escala menor, o que há de melhor em suas áreas. Essas mini residências podem servir de inspiração para quem quer construir e decorar. Como referência conceitual para jovens criativos. E, como são muito realistas, podem educar as crianças quanto ao “jeito de morar e viver em família” no seu tempo.

(imagens extraídas de Design Boom e Casa Abril)
(imagens extraídas de Design Boom e Casa Abril)
Estas duas belas casinhas fazem parte do projeto A Dolls’ House, uma iniciativa beneficente entre importantes arquitetos e designers para geração de recursos destinados à KIDS, uma organização britânica que luta pela inclusão social de crianças portadoras de deficiências. Cada exemplar está inserido em uma base de apenas 75 cm². A ideia era instigar, através das diferentes composições, formas, materiais, texturas e cores empregadas, a alegria de brincar nas crianças com ou sem deficiência. A primeira, contém espaços de trabalho e moradia para bonecos cadeirantes. A segunda, foi projetada especialmente para deficientes visuais.

“Há um senso real de que as casas de boneca pertencem a um momento muito particular na arquitetura e no design da casa. É bom para a arquitetura moderna ter filhos jogando com esses prédios”, disse o diretor criativo Martyn Evans, da Cathedral Group, em entrevista do site Wired.

 

(imagens extraídas de Blog de Brinquedo)
Projetada pela empresa Brinca Dada, a Bennett House Dollhouse foi inspirada na na casa Rietveld Schröder House, construída pelo arquiteto Gerrit Rietveld, em 1924, em Utrecht, na Holanda. Seus encaixes são tão bem feitos que mal se consegue identificar as emendas.  Dentro, há um elevador – que, por incrível que pareça, funciona –  e móveis exclusivos para combinar com sua estética.
(imagem extraída de Design Boom)
A contemporânea Villa Savoye’s Doll’s House foi encomendada pela Revista Wallpaper ao estúdio TDO Arquitetura e Design. Ela foi inspirada na Villa Savoye, projeto de Le Corbusier, em 1928. É bastante funcional, com rampas de circulação vertical – estrutura rede do pequeno edifício – que atravessam a superfície interna da fachada, e com ambientes em nível cruzado, de pé-direito estreito. Quando aberta, a partir do centro, pode ser usada como brinquedo. Quando fechada, pode ser usada como luminária.

Quase todas as casas de bonecas criadas por renomados arquitetos ou designers de interiores foram inspiradas em ícones artísticos construídos em tamanho real. Elas diferem em forma, tamanho, cor e estilo. No geral, apresentam uma decoração bem de acordo com a linguagem visual da casa, adaptada para os tempos atuais, mostrando uma estética mais contemporânea e a mesma função. Com isso, embora sejam pensadas como brinquedos, por serem réplicas de casas reais, a maioria acaba sendo muito cara. No geral, para se tornarem vendáveis, é aconselhável que as minicasas apresentem mais de uma função, como ser maquete e peça decorativa, ao mesmo tempo.


Leia Também:

Brincando – literalmente – de casinha! Conheça casas de crianças que são verdadeiras mini mansões

Artista australiano se inspira em cenários urbanos para criar miniaturas incríveis

Artistas famosos são homenageados com esculturas hiper realistas

Inspirador! Mãe cria cozinha reciclável para filha brincar


publicidade

publicidade