Ícone do site Blog da Arquitetura

Arquitetos: saiba quais as vantagens de usar o Google Arts and Culture em seu dia-a-dia

A Terra é muito grande. Ela tem centenas de países, milhares de cidades e belas arquiteturas. Infelizmente, nem com todo o dinheiro do mundo seria possível uma pessoa visitar a lista completa dos seus melhores pontos turísticos. Ainda bem que os avanços na área da comunicação proporcionaram a invenção da internet, além de muitos sites e programas que permitem a visitação desses endereços eletronicamente. Um exemplo é o Google Arts and Culture.


Veja Também: QUAL O PAPEL DAS VIAGENS CULTURAIS PARA O ARQUITETO E URBANISTA?


Logo do Google Arts and Culture.

+ O que é o Google Arts and Culture?

O site Google pertence à multinacional norte-americana Alphabet Inc., especializada na criação de serviços online e softwares. A partir de 2011, a empresa lançou uma nova plataforma online, a Google Arts and Culture, por meio do Google Cultural Institute. Essa iniciativa envolveu a participação de vários profissionais e instituições ao redor do mundo.

“Um esforço para tornar material cultural importante disponível e acessível a todos e preservá-lo digitalmente para educar e inspirar as futuras gerações.” –  diz os representantes do Google Cultural Institute.

Explorando o site – tela adaptada para visualização via computador.

Atualmente, vários museus contribuem com o Google disponibilizando conteúdos para exibição e arquivamento no site.  São eles: o Museu Britânico e a Tate Gallery, no Reino Unido; o Museu Galileo e o Uffizi, na Itália; o Museu Estatal de Auschwitz-Birkenau, na Alemanha; Museu de História de Varsóvia, na Polônia; o Centro de Memória Nelson Mandela, na África do Sul; o Museu Metropolitan de Nova York, a Galeria de Arte de Ontário e a Casa Branca, nos Estados Unidos; a Galeria de Art Rock, na Austrália; o Museu de Arte Islâmica, no Catar; e o Museu de Arte de Hong Kong, na China.

+ Por que acessar o Google Arts and Culture?

Em termos de educação, o Google Arts and Culture oferece uma experiência muito rica. Quem aprecia as artes visuais e deseja aprender sobre seus vários processos de criação, estilos, movimentos históricos, lugares de exposições, entre outros, esse é o canal certo.  Dentro do site é possível visitar exposições online de mais de dois mil museus de quarenta países diferentes. O diferencial é que o público pode dar um “super zoom” sobre as imagens e ver as obras em alta resolução, quase como uma visão de microscópio. Tal aproximação física não seria permitida.

Ao acessar as imagens, os usuários também podem clicar sobre anexos contendo informações detalhadas das características físicas e contextuais das obras, como as suas proporções, o autor, a técnica empregada, e mais. A maioria do material está disponível em dezoito idiomas, incluindo documentos digitalizados, manuscritos e legendas de vídeos educacionais. Em algumas páginas de museus, pode-se optar por realizar uma visita guiada, acompanhando o tour com a narração de um especialista. Por exemplo, o vídeo de boas-vindas da Casa Branca é narrado pela ex-primeira-dama Michele Obama.

Explorando o site – tela adaptada para visualização via computador.
Tudo que o Google Arts and Culture oferece sobre o Brasil.

Veja, no vídeo a seguir, como foram feitas as filmagens que permitem os visitantes utilizarem o recurso “walk-trough” – utilizando a tecnologia Street View do Google – para passear pelas galerias dos museus.

+ Como funciona o aplicativo do Google Arts and Culture para aparelhos mobile?

Acompanhando a evolução tecnológica, o Google também lançou uma versão do site Google Arts and Culture adaptada para aparelhos mobile, como smartphones e tablets. Isto permite que os usuários façam as suas pesquisas onde quiserem. Eles podem estar dentro de uma sala de aula ou no shopping, conversando com os amigos; e, ao mesmo tempo, consultar informações sobre os assuntos discutidos.

O banco de dados online é enorme. Quem preferir pode pedir para o aplicativo enviar, diariamente, um resumo sobre os principais lançamentos no site e ir acompanhando, pouco-a-pouco, todo o seu conteúdo. E nos momentos vagos, de lazer, é possível acessar a ferramenta Google Cardboard e transformar o aparelho para visão de realidade virtual.


Veja Também: COMO TIRAR BOAS FOTOS EM VIAGENS USANDO O CELULAR


Tudo que se pode explorar através do aplicativo.

+ Como os arquitetos podem tirar proveito do Google Arts and Culture?

O Google Arts and Cultura é muito mais do que um repositório de imagens. Percorrendo o site, o arquiteto pode fazer pesquisa sobre um determinado lugar e período da história e conferir todas as suas manifestações artísticas. Isto inclui não só pinturas e esculturas, mas também as artes de rua, praças e edifícios. As obras arquitetônicas mais importantes e famosas podem ser observadas em 360º. Do clássico à contemporaneidade, do Egito à Nova York. Com o site, é possível conferir projetos de várias partes do mundo, buscar inspiração e instigar a criatividade.


Veja Também: ARQUITETOS: ONDE ENCONTRAR A INSPIRAÇÃO PARA PROJETAR?


Opções de lugares para se visitar 360º em Street View.

Veja a seguir exemplos de lugares que o arquiteto pode explorar em 360º através do Google Arts and Culture.

Necrópole de Gizé
Cristo Redentor
Torre Eiffel
Palácio de Versalhes
Ópera House
Cidade de Veneza
Empire State Building

FontesWikipedia.


Leia Também:

ARQUITETOS: ONDE ENCONTRAR A INSPIRAÇÃO PARA PROJETAR?

Sair da versão mobile