Top

Fotógrafo cria imagens incríveis em movimento com LED, longa exposição… e sem Photoshop!

Um dos recursos favoritos dos fotógrafos, sejam profissionais ou amadores, é a fotografia de longa exposição que resulta em imagens incríveis e criativas. E essa é justamente a técnica preferida do canadense Stephen Orlando. Fascinado pela captura do movimento através do tempo e espaço em uma única fotografia, ele costuma criar imagens por meio de luzes LED com padrões de cores personalizadas e longa exposição.

Para ele, as imagens contam a história do movimento, revelando trilhas de luzes que representam os caminhos reais dos objetos, sem a manipulação do Photoshop. “Minhas fotos se concentram em movimentos na natureza e nas paisagens urbanas, bem como o movimento humano”, explica em seu site.

longa-exposicao_01_blog-da-arquitetura

Para a série Motion Exposure (ou Exposição em Movimento, em tradução livre), Orlando utilizou a técnica de light painting (pintura com luzes) e contou com a colaboração do atleta olímpico de canoagem Adam Van Koeverden, que criou os movimentos capturados pela câmera. Luzes LED foram fixadas no remo, enquanto Koeverden realizava movimentos fluidos e rítmicos que resultaram em um show de luz etéreo.

O registro do percurso do caiaque foi criado pela fotografia de longa exposição, sendo capturado em uma única foto. As luzes tornam a paisagem canadense mágica, realçando a beleza de rios e lagos em uma mistura de tecnologia, esporte e arte. 

longa-exposicao_02_blog-da-arquitetura

Criando uma fotografia em longa exposição

Para obter uma fotografia em longa exposição, é necessário a incidência de luz no sensor da câmera digital (ou no filme de uma câmera analógica), controlar a abertura do diafragma e a velocidade do obturador, conforme o resultado desejado, e configurar o ISO com um valor mais baixo (100, dependendo do caso).

Para imagens com light painting, a velocidade do obturador deve ser baixa e a abertura do diafragma intermediária. O tempo de exposição varia de acordo com o pretensão, sendo recomendado que o ambiente esteja suficientemente escuro e a utilização de tripé ou outro apoio para a câmera ficar imóvel.  Outra dica é preferir o foco manual, ajustando-o antecipadamente.

longa-exposicao_03_blog-da-arquitetura

Já a fonte de luz pode ser uma pequena lanterna, um chaveiro com LED e até vela. Para quem quiser um resultado mais ousado, amarre uma esponja de aço em um arame e queime-a. Ao girar, as fagulhas proporcionarão imagens que darão movimento às fotos em longa exposição.

Confira outras belíssimas imagens do projeto criado por Stephen Orlando e inspire-se!

longa-exposicao_04_blog-da-arquitetura

longa-exposicao_05_blog-da-arquitetura

longa-exposicao_06_blog-da-arquitetura

longa-exposicao_07_blog-da-arquitetura

Fotos: Stephen Orlando. Fontes: DesignBoomMotion Exposure e TechTudo.

  • hps

    Que lindo! Isso também é possível em smartphones que possuem modo manual da câmera.