Top

Fazer anotações à mão ou tirar foto da lousa: o que é melhor durante os estudos?

Diferentes opiniões e pesquisas na área avaliam qual o método mais indicado para os estudantes

Entre escrever o conteúdo que está na lousa ou tirar uma fotografia, qual opção você escolheria? Sem dúvidas, ao menos uma vez alguém já escolheu tirar uma foto do conteúdo, ou viu os colegas usarem a câmera do celular ao invés do lápis e borracha. Não faltam pesquisas e opiniões de professores e médicos sobre o tema. Mas, afinal, qual é forma mais eficiente para os estudos?

tirar-fotografia-blog-da-arquitetura
Imagem: Eduardo Knapp/Folhapress

A resposta varia, pois é preciso levar em conta as características de cada estudante. Os avanços tecnológicos possibilitam novas alternativas aos estudantes, como a utilização de aplicativos ou QR Code para o acesso a conteúdo, de maneira virtual. A fotografia, por sua vez, é uma forma prática e rápida de guardar o conteúdo, e é defendida como uma maneira de o estudante prestar mais atenção aos assuntos enquanto são explicados pelo professor. Para muitos, a fotografia não é apenas uma forma preguiçosa de “anotação”, mas uma facilidade tecnológica.

Em contrapartida, além da preocupação de que haja uma alteração na caligrafia, uma vez que a escrita manual é cada vez menos frequente, para alguns professores, o processo de escrever na lousa e anotar no caderno é resultado de um fluxo de pensamentos e troca de experiências durante a aula e que, portanto, seria mais proveitoso.

lousa-blog-da-arquitetura
Imagem: BRED

O processo de escrever é visto também como uma forma de assimilação e retenção do conteúdo. É uma maneira dinâmica de transmitir os pensamentos e raciocínios ao papel, transformando o que está sendo explicado pelo professor em conhecimentos, facilitando o processo de memorização, inclusive.

Alternativa para estudo e anotações: o método Cornell

O Método Cornell, divulgado pela Universidade de Stanford, nos EUA, é uma alternativa para anotar o conteúdo durante as aulas e também para auxiliar nos estudos. O processo é simples, mas pode fazer a diferença na assimilação dos assuntos, independentemente da matéria a ser estudada.  O método consiste em dividir uma página em três partes, sendo uma com as informações principais, outra com as palavras-chave e outra com uma relação entre os conteúdos.

método-cornell-blog-da-arquitetura
Imagem:UOL

Além de prático, é possível economizar tempo, tanto no momento de anotar o conteúdo como no momento de revisão da matéria antes de provas ou trabalhos acadêmicos. Esquemas com setas, fluxogramas e desenhos podem auxiliar ainda mais no momento de anotar com maior rapidez e eficácia.

E para você, há preferência entre tirar uma fotografia da lousa e escrever à mão?

 

Referências: UOL, The Wall Street Journal, Jornal O Dia, Folha de S. Paulo