Top

Empresa mexicana cria sistema de blocos que dispensa argamassa

Solucionar problemas de habitação em regiões mais pobres, com custo e tempo reduzidos, é um dos desejos de muitos engenheiros civis e arquitetos preocupados com questões socioambientais. Além disso, as construções precisam ter resistência estrutural e proporcionar conforto aos moradores.

Muitas empresas desenvolvem novos modelos construtivos, aproveitando técnicas já conhecidas, com o diferencial de materiais inteligentes que se adaptam às necessidades do projeto. A empresa mexicana Armados Omega, fundada pelo arquiteto Jorge Capistrán, é uma delas e criou o Block ARMO.

Esse sistema de blocos patenteado, além de barato, com custo final até 20% menor, diminui o tempo da obra em  50%. Bastante simples, ele não necessita de misturas aglutinantes (argamassa, por exemplo) nem de mão de obra especializada. Segundo a empresa, o material foi desenvolvido para ajudar a sociedade por meio da construção de moradias dignas.

blocos_1_blog-da-arquitetura
O sistema de módulos é formado por seis peças diferentes (Foto: Agencia Informativa Conacyt)

+ Como é feito?

Para produzir os blocos, são utilizadas madeira reciclada e uma pequena quantidade de água. As seis peças do Block ARMO são automontáveis e autossustentáveis. A cada 80 centímetros, elas são atravessadas por uma haste, dispensando o uso de argamassa. Com isso, forma-se uma estrutura pronta para receber as instalações.

Como a montagem dos módulos é simples, além de não precisar de mão de obra especializada, tampouco exige sistemas construtivos secundários, resultando em construções de baixo custo – tanto material como construtivo. A empresa pretende comercializar também outros sistemas de autoconstrução, em diferentes escalas e para necessidades variadas.

blocos_3_blog-da-arquitetura
Os blocos de concreto contém madeira e pequena quantidade de água (Foto: TechBA)

+ Inovação constante

Inicialmente, foram construídas 300 habitações por meio de um sistema semelhante, na cidade de Sierra Negra no estado de Puebla. Um ano depois, em 2010, a empresa projetou o novo método, para que a própria população pudesse construir suas casas com os módulos.

O método foi sendo aprimorado, recebendo elementos inovadores até chegar ao modelo atual. Existem, inclusive, blocos decorativos que dão um toque diferente para a parede.

O Block ARMO pode ser montado com o auxílio de apenas dois pedreiros, que em quatro dias conseguem criar um quarto de 4 metros quadrados – algo que, por meio de sistemas tradicionais, demoraria aproximadamente 15 dias.

blocos_2_blog-da-arquitetura
A cada 80 centímetros, a peça é atravessada por uma haste, dispensando o uso de argamassa (Foto: TechBA)

Fontes: Agencia Informativa Conacyt e ArchDaily Brasil.