Top

SEO para arquitetos: se você ainda não está fazendo você parou no tempo

93% dos processos de compra começam com uma busca online. Quem as pessoas irão encontrar nessas pesquisas se você não faz SEO? Certamente os seus concorrentes.

Caso você ainda não tenha ouvido falar de SEO, nada mais é do que um conjunto de boas práticas que envolvem o seu site, blog e uma produção de conteúdo constante e de qualidade.

Caso queira mais detalhes sobre o tema você pode ler esse outro artigo sobre o que é SEO.

Caso você já esteja familiarizado com o tema ou já tenha aproveitado e lido o artigo acima, vamos focar nesse post em dar 4 dicas de SEO para arquitetos para te ajudar a rankear melhor seus conteúdos e site.

Dessa forma, você conseguirá ter mais acessos e mais possíveis clientes interessados no que você tem para oferecer.

Para que todas as dicas abaixo funcionem e você seja encontrado online é pressuposto que você tenha um site ou blog. Não tem como você se destacar com SEO sem esses dois canais.

1- Foque no SEO antes de focar na qualidade do conteúdo

Não me entenda mal. Não estou dizendo que seus textos não devem ter qualidade, pelo contrário. Um texto sem qualidade não irá ajudar nenhum usuário e ele provavelmente terá uma má impressão da sua marca.

Entretanto, o princípio básico para que um texto seja considerado de qualidade não é a sua opinião e sim a dos leitores. Logo, para ele ser classificado dessa forma é preciso que as pessoas leiam esse conteúdo.

Acredito que você já entendeu onde eu quero chegar. Para que as pessoas tenham acesso ao seu texto e para que elas encontrem ele no Google, o texto precisa estar otimizado para SEO.

Então, de nada adianta ter um texto de qualidade excepcional (na sua opinião) se ninguém ler esse texto e se ele não for possível de encontrar online.

Na dica 2 vou dizer o que um texto deve ter para ser considerado bom para SEO. Depois de pensar nisso é que você vai, então, dar o seu melhor para criar um conteúdo excepcional e que prenda atenção de todas as pessoas que lerem ele.

2- A anatomia de um bom texto para SEO

Palavra Chave

Todo conteúdo deve ser produzido baseado no que os usuários pesquisam na internet. De nada vale a minha ideia de texto ou a sua se as pessoas não pesquisam por isso no Google.

Para definir uma palavra chave e ver se ela tem muita procura você pode usar algumas ferramentas gratuitas de SEO. Esse é o princípio mais básico de todos. Somente depois de definir sua palavra chave você poderá pensar em criar um texto.

Tamanho do conteúdo

Atualmente o Google premia conteúdos acima de 500 palavras e pune conteúdos que estejam abaixo desse limite.

Entretanto, a média de dos conteúdos que mais rankeiam no Google e estão em primeiro lugar são de 1.000 palavras.

Título SEO

Esse título é aquilo que você vê em azul quando faz qualquer pesquisa. É o que o Google irá mostrar ao usuário depois dele digitar algo.

Só são permitidos no máximo 55 caracteres. Nesse título é ideal que tenha a sua palavra chave escolhida (ao fazer isso o Google deixa em negrito) e também seja chamativo. Assim o usuário tenderá a clicar.

Meta Description

Quando você faz uma pesquisa você vê o título SEO em azul e a meta description em preto logo abaixo do título. Essa é a descrição do seu texto que irá aparecer no Google.

É uma excelente forma de você detalhar um pouco mais sobre o que se trata aquele conteúdo e tentar convencer o usuário de que você é a melhor opção de clique.

O limite é de 140 caracteres e novamente é interessante usar a sua palavra chave, pois o Google deixa ela em negrito.

Título Interno

Diferentemente do título SEO esse não possui limite de caracteres e nem irá aparecer no Google. Esse título é o que aparece no seu site ou blog.

Então, aqui você pode escrever um pouco mais e procurar mais argumentos que convençam o usuário a clicar naquele conteúdo. Também é ideal ter a sua palavra chave.

URL curta e amigável

Quanto menor for a sua URL mais fácil das pessoas lembrarem do endereço do seu site e também mais fácil delas compartilharem com alguém.

Na URL também é ideal que sua palavra chave esteja presente.

Tags H’s

Essas tags são um direcionamento tanto para o leitor quanto para o Google sobre o quê aquele texto se trata. E também mostrar ao leitor em que tópico da leitura ele se encontrar.

Além disso, as tags h’s também ajudam no rankeiamento do Google.

Você pode ter um H1 no seu texto (normalmente seu título interno), quantos h2, h3 e h4 quiser.

Você pode usar a sua palavra chave nos h’s, porém não é necessário, pois o Google entende do que se trata o seu conteúdo baseado na semântica dele.

Atributos Alt tag

Apesar desse nome esquisito e difícil, o alt tag nada mais é que o nome que você dá as fotos que você usa no texto.

Frequentemente as pessoas pegam fotos da internet e simplesmente salvam e colocam dentro do conteúdo.

Essas fotos tem uma descrição mais ou menos assim: 2i31p3i1203jfdsfhdio212.jpg

Isso é bem ruim, pois o Google não consegue entender do que se trata aquela imagem, portanto ele entende que aquilo não é uma informação útil ao usuário.

O ideal é você colocar a sua palavra chave como atributo alt acompanhado de alguma descrição que faça sentido para o conteúdo dela. Com isso o Google também irá posicionar bem a sua imagem nas pesquisas e irá te premiar também por usar o alt corretamente.

3- Tenha um site responsivo

Estudos já apontam que mais de 60% das pesquisas no Google são feitas via celular. Então, ter um site responsivo já não é o futuro. É o passado. E se você ainda não tem um, certamente está atrasado.

Ter um site responsivo significa que ele terá uma visualização perfeita tanto no computador, no celular, no tablet etc.

Além de ajudar na experiência do usuário ao acessar seu site isso também ajuda no SEO, pois o Google premia sites responsivos.

Caso você queira se aprofundar no tema, você pode ver esse artigo com dicas de como criar um site para arquitetos.

4- Faça linkagem interna e externa

Uma das boas formas de você conseguir mais acessos e ao mesmo tempo melhorar seu SEO é fazendo linkagem interna e externa.

Como isso funciona?

Dentro dos seus posts faça links para outros conteúdos que você já tenha produzido e que tenham uma relação com aquele.

Além disso, caso não tenha conteúdos complementares você pode linkar para sites externos que sejam especialistas naquele tema. Isso é bom tanto para o usuário quanto para o Google, pois ele te premia por fazer esse tipo de ação.

Colocando em prática o que você aprendeu de SEO para arquitetos

Obviamente que para chegar ao primeiro lugar do Google você terá que seguir essas e outras estratégias. Realmente não é nada extremamente complicado, porém é algo muito trabalhoso.

Entretanto, todo esse trabalho gera um resultado exponencial, crescente e orgânico. Na Viva Decora, por exemplo, já chegamos a mais de 1,7 milhão de acessos por mês somente com SEO.

Outro ponto importante é que SEO é somente parte da sua estratégia. Além disso você vai precisar atender bem o seu cliente, fazer o projeto com qualidade, focar na parte de negociação, vendas etc.

Para isso, criamos o Ciclo do Encantamento, uma metodologia de 12 passos que te ajuda antes, durante e depois do cliente fechar um projeto.

Esse post foi escrito por Pedro Renan, gerente de marketing da Viva Decora PRO, maior portal de decoração, reforma e mobília do Brasil.