Ícone do site Blog da Arquitetura

Conheça 5 projetos de casas em penhasco

Durante a concepção das obras-primas mais fantásticas da arquitetura os projetistas foram desafiados a enfrentar grandes desafios. Pode-se dizer que o mais belo e sublime só é alcançado quando se permite sonhar. E é sob esse ponto de vista impressionante que os artistas encontram as soluções mais incríveis. Em determinadas situações, há a necessidade de integrar uma edificação a uma bela paisagem e terreno difícil. É como construir no ar. Uma casa tão majestosa assim não está apenas nos sonhos, mas, certamente, é o pesadelo daqueles que têm medo de altura. Alguns projetos contemporâneos são surreais. Eles exploram vistas panorâmicas, dominam os sentidos e ultrapassam os limites da vida ordinária.

As casas em penhasco são ousadas e causam um grande impacto visual na paisagem, por isso é necessário um projeto arquitetônico especial. (imagem divulgação Wallace E. Cunningham)

+ La Rolla – Califórnia

Esta residência, de aproximadamente mil metros quadrados, pertence ao ‘The Razor Residence’, na Califórnia, Estados Unidos. Em uma encosta próxima a Black’s Beach, um dos destinos de surf mais procurados em San Diego, o conhecido designer americano Wallace Cunningham desenvolveu esta incrível arquitetura moderna. Para La Rolla seguiu-se a ideia de que ‘forma segue a função’. Pode-se dizer, então, que o que se vê é o resultado da valorização da vista para o oceano e a paisagem natural.

Esta deslumbrante edificação apresenta um design original, extravagante e incomparável. Todo o conceito foi trabalhado em como organizar as curvas e linhas da volumetria em favor da vista, como um anfiteatro. Sua transparência, com os vidros que vão do chão ao teto, conecta os interiores com o céu e a água. As camadas de estruturas em concreto polido, posicionadas em curva, compõem uma geometria com um núcleo central – o pátio. Isso auxilia no adequado fluxo de ar dento da residência.

O efeito elegante de La Rolla inspirou o cenário do filme ‘Iroman’.
Esta residência possui layout aberto – 4 quartos, 6 banheiros, casa de hóspedes, piscina de borda infinita, deck na cobertura e garagem para seis carros. (imagens divulgação Wallace E. Cunningham)

+ Casa Del Acantilado  Granada

Projetado por Gil Bartolomé Arquitetos, esta residência está parcialmente enterrada em uma colina na cidade de Granada, Espanha. Com vista para o Mar Mediterrâneo, a impressionante arquitetura, de forma curvilínea como as obras de Gaudí, lembra uma caverna futurista. A superfície irregular da cobertura dupla – solução técnica inovadora em malha metálica e ‘escamas’ de zinco; reflete os raios de sol e imita os movimentos do mar.

As técnicas construtivas adotadas pelos projetistas na Casa Del Acantilado apresentam ‘características verdes’, mas os processos incorporados foram tradicionais, o que refletiu no custo final da obra.  O tipo de estrutura mista, em metal, concreto e vidro, alivia a necessidade de colunas ou paredes e integra-se perfeitamente ao espaço natural em que se encontra. A casa incrustada na rocha – com interiores amplos, frescos e confortáveis; parece, ao mesmo tempo, robusta e impenetrável.

Esta casa de penhasco possui piscina na borda e um terraço em cada um dos três quartos.
O interior de Del Acantilado é aberto . A casa parece um cinema com vista para o mar. (imagens divulgação Gil Bartolome Architecture)

+ Casa Del Acantilado  Alicante

Premiada no Red Dot Award 2013, na categoria ‘arquitetura e desenho urbano’, esta obra emblemática da arquitetura mediterrânea localiza-se na cidade de Costa Blanca, em Alicante, Espanha. Desenvolvido pelo Arq. Fran Silvestre, o projeto é como um enorme ‘olho retangular’, flutuando no ar e aberto para o horizonte. Seu visual elegante e limpo apresenta traços suaves e cor branca, características reminiscentes da arquitetura tradicional local.

A obra de Silvestre apresenta volumetria consagrada na paisagem, respeitando o ambiente natural onde está presente.  Sua adaptação à topografia é notável. Isto minimizou a necessidade de terraplenagem. Já para a estrutura, em concreto armado, destaca-se o fechamento em aço e vidro e o cobrimento exterior em cal branco.

O jogo de luz nos interiores é feito através de claraboias e grandes aberturas.
A piscina de Del Acantilado ajuda a aproximar o observador do mar. (imagens divulgação Fran Silvestre Arquitectos)

+ Cliff House – Nova Escócia

Este pequeno refúgio na Nova Escócia, Canadá, teve seu projeto elaborado por Mackar-Lyons Sweetapple Arquitetos como um protótipo repetível. É o primeiro de uma série de projetos, com função didática, a serem construídos em um amplo, inclinado e rochoso terreno. O objetivo é quebrar com o estilo de vida monótono, proporcionado pela arquitetura tradicional; e melhorar a experiência espacial rica de morar sobre a paisagem, contrastando com a frugalidade material.

A estrutura desta casa em penhasco é muito simples e convencional. Trata-se de uma caixa pura, envelopada em madeira, e estruturada por um sistema em aço galvanizado. Esta solução lembra muito ao que já é empregado, normalmente, em construções na América do Norte. Porém, algo semelhante, tendo ao mesmo tempo a avaliação estética, de sustentabilidade e de acessibilidade, é raro.

O endosqueleto de aço leve é a estrutura principal desta casa. Já a secundária, em madeira, é completamente expressa tanto no interior quanto no exterior.
No nível principal da casa há um núcleo aberto com área de estar, social, cozinha e lavanderia. (imagens divulgação MacKay-Lyons Sweetapple Architects)

+ X House – Barcelona

No topo de um lote, sobre uma colina em Cabrils, nos arredores de Barcelona, encontra-se a X House. Esta bela casa, com vista para o mar e as montanhas, foi projetada pelo escritório Cadaval & Solà-Morales. Seu objetivo era criar uma edificação onde a forma não fosse o mais importante, mas, sim, a preservação de um grande pinheiro, que está em frente ao terreno, no nível da rua. Seu formato retilíneo simples apresenta quatro recessos triangulares, que resultam no volume em ‘X’.  Com estes recessos têm-se as janelas, que evitam a vista das casas vizinhas; e deixam um recanto especial para a árvore.

Os métodos de construção empregados na X House foram incomuns. A nova tecnologia incorporou eficiência e redução de custos. Consistiu na aplicação de um concreto de alta densidade e resistência estrutural elevada – que permitiu paredes com até seis metros de altura ou dois andares. As amplas janelas valorizaram a visão da paisagem circundante.  Já o revestimento branco passou a sensação de tranquilidade e relaxamento aos ocupantes.  No piso superior tem-se o estacionamento, a entrada principal da casa e a suíte. No inferior estão as áreas de estar, jantar, de serviços e os outros três quartos.

A implantação da X House permite a otimização, dentro do possível, do uso da terra não ocupada no terreno.
O volume desta casa em penhasco passa a sensação de estar flutuando sobre o mar. (imagens divulgação Cadaval & Solà-Morales)

 

Fontes: Wallace E. CunninghamGil Bartolome ArchitectureFran Silvestre ArquitectosCadaval & Solà-Morales.

Sair da versão mobile