Ícone do site Blog da Arquitetura

Como é – por dentro e por fora – o melhor hotel do mundo

Bem Vindo ao La Réserve! Ele é, simplesmente, o melhor hotel do mundo. Propriedade de Michael Reybier, está localizado a poucos metros do palácio presidencial francês, entre a Rue du Faubourg Saint-Honoré e a Avenue Montaigne, no oitavo distrito de Paris. Destaque na “cidade luz”, com vistas para a Torre Eiffel, o Panthéon e o Obelisco da Concorde, o edifício apresenta fachadas históricas bem preservadas, de arquitetura hausmaniana. Datado de 1854, foi construído pelo meio irmão de Napoleão III, Duc de Morny, mas tem interiores modernos, decorados por Jacques Garcia, em 2015 – data da inauguração do estabelecimento.

(imagem extraída de La Réserve Paris)

Esse hotel boutique, estilo “mansão urbana”, começou como um sonho de Michel, de entregar à cidade um monumento totalmente dedicado à “arte de hospedar e de viver”. E é nesse edifício, afastado da avenida, em meio a um jardim de árvores antigas, que os turistas encontram a mais nova atração da cidade. Com atendimento e serviços tão dignos, atmosfera romântica, própria da Belle Époque, não há como os clientes não sentirem como se estivessem em um palácio. Um dos funcionários chegou a dizer, em entrevista ao site Luxe Tiffany, que: “Este não é um lugar para dormir, mas para sonhar”.

(imagem extraída de You Must Go)

+ A atmosfera do Hotel La Réserve

Michael Reybier concretizou seu negócio em um edifício como os de Hausmann, com janelas do chão ao teto. Ele estava, antes, destruído por completo internamente. A reforma levou três anos para ser concluída. O estilo do edifício guiou todo o planejamento estético. Os interiores recriados por Jacques Garcia recuperaram o verdadeiro glamour da Paris do século XIX. Hoje, a atmosfera do hotel é única, mais parecida com uma residência aristocrática. Tudo, desde os móveis aos itens de cama, mesa e banho, resgatam o prestígio, o otimismo e a valorização do luxo da “época de ouro”. Não é à toa que o La Réserve Hotel e Spa foi reconhecido, recentemente, através Ministério do Turismo, pelo seu “conceito inovador em termos de personalização”.

(imagem extraída de La Réserve Paris em Facebook)
(imagem extraída de La Réserve Paris)

+ Os ambientes do La Réserve

O La Réserve possui muitas áreas bonitas para o visitante desfrutar. Mais do que sua localização, são seus ambientes, admiravelmente clássicos, que o fez receber o título de “melhor do mundo”. Na parte externa, há um pátio bucólico, com mesinhas encantadoras. No interior, o lobby se assemelha a um salão requintado. Há também um elegante bar; uma biblioteca íntima; um grande salão ornamentado com elementos dourados e uma lareira em mármore; dois restaurantes, o Le Grand Salon e o Gabriel; um spa completo; e uma piscina coberta com dezesseis metros, na parte do subsolo do edifício. Todos esses níveis são ligados por uma deslumbrante escada em espiral, iluminada por um candelabro pendente.

(imagem extraída de La Réserve Paris)
(imagem extraída de Andrew Harper)

O hotel La Réserve tem, no total, 40 quartos. São 22 suítes comuns, 4 presidenciais e mais outros 14 quartos. Todos foram cuidadosamente decorados com tecidos de luxo e antiguidades únicas. A suíte imperial, chamada de Elysée, com vista para a Torre Eiffel, tem mais de mil metros quadrados e foi remodelada em estilo napoleônico, com móveis em laca preta e estofados em veludo vermelho. Apesar disso, o visual dos seus ambientes ainda consegue ser bem moderno. Seu banheiro, por exemplo, é espaçoso, iluminado e todo em mármore Carrara, com detalhes na cor azul turquesa.

(imagem extraída de Traveller Made)

+ A decoração do La Réserve

A decoração idealizada por Jacques Garcia para o La Réserve é bastante pomposa e lembra muito o estilo costumeiramente empregado pela da própria família de Napoleão III, que construiu o edifício. O modelo combina com diversas artes clássicas francesas, principalmente do período de mais abundância para o país, que se estendeu entre os anos de 1871 e 1914. Cada peça foi escolhida juntamente com o proprietário, Michel Reybier. A intenção era fazer com que as pessoas revivessem o luxo conhecido apenas pela burguesia de outrora. Em contrapartida, foram instalados também dispositivos ultramodernos, como televisores escondidos atrás de espelhos e embutidos na parede, para que os hóspedes pudessem sempre estar em contato com a contemporaneidade.

(imagem extraída de Blog Lovin)
(imagem extraída de La Réserve Paris)

Os materiais utilizados nos interiores do La Réserve são mesmo de altíssima qualidade. Há muito requinte em cada detalhe. No piso, parquet de carvalho e tapetes persas. Nas paredes e estofados forração de espelhos, veludos, sedas e brocados. Para todo lado há molduras, cornijas e pilastras modeladas em tom dourado e vinho; ou feitas de ônix, trazida especialmente do Paquistão. Alguns desses elementos escondem, inclusive, portas que dão acesso aos ambientes mais privativos.

A paleta de cores segue uma ideia dramática, quase teatral. Ela vai desde o preto aos tons de vermelho e verde, para as áreas públicas. Já na entrada vê-se o “vermelho Jacques Garcia”, um tipo escarlate, de alto brilho, não catalogado pela Pantone ou qualquer outra tabela cromática. Em outras áreas, os estofados apresentam um tom de “verde pavão”. Um papel adamascado, com desenho de grandes dimensões, cobre algumas áreas e é aprimorado com obras de arte ornamentadas. As paredes dos corredores são as mais escuras, de aparência aveludada, decoradas com porta-retratos com fotos antigas da família do proprietário.

(imagem extraída de Blog Grand Luxury Hotels)

O La Réserve tem uma estética belíssima, que imprime um clima de acolhimento, como se fosse uma grande casa. Veja mais detalhes assistindo ao vídeo a seguir.

FontesBlog Gigi em ParisCasa VogueLux DecoGQ Magazine.


Leia Também:

Um tour pelas melhores patisseries de Paris

Fofo: hotel em Londres ganha sala de chá inspirada em “A Bela e a Fera”

Para viajar no tempo: conheça o interior do luxuoso Orient-Express

O veludo voltou com tudo na moda… e na decoração!

Sair da versão mobile