Top

Bitucas de cigarro poderão ser reaproveitadas no Rio de Janeiro

bitucas_1_blog-da-arquitetura

Guimba, ponta, filtro… Estes e vários outros apelidos regionais são utilizados para batizar o que é mais popularmente conhecido como bituca de cigarro. O que pouca gente sabe é que esse item é prejudicial ao meio ambiente e não deve ser descartado de maneira incorreta.

Imagine que apenas uma bituca de cigarro contenha mais de quatro mil substâncias tóxicas. Além disso, sua decomposição leva cinco anos, período durante o qual tais substâncias poluem o solo e o lençol freático. Portanto, o descarte incorreto desses resíduos acaba levando-os para o sistema de esgoto sanitário, prejudicando o ecossistema de lagoas e rios.

Para evitar que isso aconteça, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou em segunda votação o projeto de lei 1547/2016, que cria um programa de reciclagem no qual fabricantes, distribuidores e comerciantes de tabaco disponibilizarão recipientes em locais de grande circulação para que os usuários descartem suas bitucas.

Com isso, o Rio de Janeiro poderá se tornar o primeiro estado brasileiro a adotar um programa de reciclagem de bitucas de cigarros. Porém, antes de virar lei, o projeto deverá ser sancionado pelo Poder Executivo. Se aprovado, suas ações estarão sob a responsabilidade da Secretaria de Estado do Ambiente. Cooperativas e empresas do setor deverão disponibilizar alternativas variadas para que as bitucas sejam descartadas e recicladas.

bitucas_2_blog-da-arquitetura
Compartimento para descarte de bitucas de cigarro, instalado pela Companhia de Limpeza Urbana do Rio de Janeiro (Columrb), na região central da capital fluminense (Foto: UOL)

+ Um problema dos centros urbanos

De acordo com a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), desde 2013, ano que marcou a implementação do programa Lixo Zero, o descarte incorreto de bitucas resultou em 30 mil multas apenas na cidade do Rio de Janeiro, totalizando R$ 5,1 milhões. Estima-se que, em todo o estado, 42 milhões de filtros de cigarro sejam descartados todos os dias.

As bitucas descartadas corretamente podem ser recicladas e transformadas em papel, cimento para encostas e até adubo. Trezentas guimbas podem dar origem a sete folhas de papel em tamanho A4.

Espera-se que o projeto seja transformado em lei e que, posteriormente, outros estados brasileiros coloquem o assunto em pauta.

Fonte: eCycle