publicidade

publicidade

Nova York das alturas: Empire State, Chrysler e GE Building


Uma das visões mais belas do mundo é a do skyline da ilha de Manhattan, em Nova York. Juntamente com Chicago, esta cidade foi ‘laboratório’ para o desenvolvimento do International Style e da construção de arranha-céus. O difícil momento socioeconômico, durante a década de trinta, transformou a visão dos projetistas. Ao invés de priorizar pela estética, arquitetos e engenheiros optavam em desenvolver soluções operacionais que permitissem a construção de grandiosas estruturas.  Logo, verdadeiros monumentos rasgariam os céus das maiores cidades do mundo, chegando ao nível das nuvens e garantindo vistas esplêndidas de seus decks de observação.

Vista dos altos edifícios em Manhattan, Nova York.
Vista dos altos edifícios em Manhattan, Nova York.

Naqueles anos de incerteza, do período Entre Guerras, o poder dos detentores das maiores fortunas era expresso pela competição acirrada de alcançar as alturas. Mesmo hoje, na famosa ‘big apple’, três edifícios da geração trintenta se destacam, o Empire State, o Chrysler, e o General Eletric, antes chamado de RCA. Entre eles há muitas semelhanças e muitas diferenças também. Mas, com certeza, pode-se dizer que estas são as estruturas antigas que mais encantam os turistas que visitam Nova York.

+ Empire State Building

O ‘Estado Império’ e sua capital foram donas durante quarenta anos, a partir da década de trinta, da construção mais alta do mundo. Em estilo Art Déco, o Empire State Building foi projetado por William F. Lamb, através do escritório Shreve, Lamb e Harmon. Inspirado no Reynolds Building, localizado na Carolina do Norte, o Empire possui trezentos e oitenta e um metros de altura. É o primeiro edifício com janelas fixas, que evita possíveis acidentes ocasionados pela sucção de ar em andares mais ao alto.

O Empire, com seu grande chapéu, destaca-se na bela paisagem de NY.
O Empire, com seu grande chapéu, destaca-se na bela paisagem de NY.

O tamanho impressionante do Empire State sempre foi uma atração e um problema. Cogitou-se a instalação, no topo, de uma plataforma para atracar dirigíveis. Na época, o Graf Zeppelin era a sensação, realizando voos entre a Europa e os Estados Unidos. Mas o ‘vendaval nas alturas’ espantou esta ideia, já que o aeróstato poderia colidir com a fachada. Outra infelicidade sobre o Empire foram os inúmeros suicídios e tentativas ao longo dos anos, motivo da instalação de uma cerca ao redor do seu observatório.

Portanto, quem quiser ver Nova York das alturas, no Empire State Building, somente o fará através dos vãos da grade. Além do bloqueio metálico, dificulta a visão os inúmeros turistas acotovelando-se entre as filas e mais filas, bem comuns no local. Mas a visão dos vitrais no saguão principal, o moderno e tecnológico simulador de voos – o NY SkyRide – no segundo andar; e o espetáculo da transformação das luzes do edifício em diferentes datas comemorativas compensam os visitantes. O fato é que o Empire encanta a todos desde a sua inauguração, quando o presidente americano Herbert Hoover, direto de Washington D.C, apertou um botão e o acendeu para o mundo.

O Empire State foi o maior edifício de Nova York entre 2001 e 2013, após a queda do Word Trade Center.
O Empire State foi o maior edifício de Nova York entre 2001 e 2013, após a queda do Word Trade Center.

+ Chrysler Building

Projetada por William Van Alen e inaugurada também na década de trinta, a sede de uma das maiores empresas automobilísticas do mundo, a Chrysler, foi o edifício mais alto até a inauguração do Empire State Building. Com trezentos e dezenove metros de altura, o Chrysler Building é a ‘lanterna flutuante’ de Nova York. Os vidros das janelas e o revestimento metálico no topo do edifício faz o edifício aparecer um foguete. Todos os incríveis detalhes na fachada, como os arcos brilhantes e as janelas triangulares vazadas, transmitem a mensagem de ascensão, tecnologia e inovação associada aos carros produzidos na época. Um exemplo são as oito cabeças de águia, abaixo da ‘coroa’ do edifício, que simulam o capô do Plymouth, modelo de 1929. Van Alen e a empresa de Walter P. Chrysler realmente surpreenderam os nova-iorquinos ao construírem este belíssimo edifício, que é a estrutura em tijolos mais alta do mundo.

Esta 'joia decorativa' de NY, o Chrysler Building, superou a altura da Torre Eiffel, em Paris.
Esta ‘joia decorativa’ de NY, o Chrysler Building, superou a altura da Torre Eiffel, em Paris.
O 'vertex', em aço inoxidável, tem altura equivalente à seis andares e foi construído dentro do vão dos elevadores.
O ‘vertex’, em aço inoxidável, tem altura equivalente à seis andares e foi construído dentro do vão dos elevadores.

+ General Eletric Building

Pertence a General Eletric, e sede nacional da emissora NBC, o GE Building localiza-se dentro do complexo do Rockfeller Center ou Rockfeller Plaza, conhecido mundialmente pela famosa ‘árvore de Natal’ de Nova York. Foi projetado pelo arquiteto Raymond Hood, inaugurado em 1933 e também segue o estilo Art Déco. A construção, elegante e funcional, chamou a atenção do mundo desde a inauguração. Hoje em dia, sua beleza e elementos modernos e tecnológicos atraem a visitação de milhares de turistas diariamente.

Do ‘Top of the Rock’ pode-se ver grande parte da ilha de Manhattan, e até mesmo o Hudson River e a Brooklyn Bridge.
Do ‘Top of the Rock’ pode-se ver grande parte da ilha de Manhattan, e até mesmo o Hudson River e a Brooklyn Bridge.

Acima dos duzentos e cinquenta e nove metros de alturas, o deck de observação no topo do GE Building, dividido em três andares, está em nível mais baixo em relação ao deck do Empire State. Porém, a visão da cidade do ‘Top of the Rock’ é tão bonita quanto. Mas, observar o pôr do sol no prédio 30 do Plaza pode ser ainda mais prazeroso. Não há tantas filas e não há grades. A proteção em placas de vidro, com dois metros e meio de altura, permitem registros fotográficos mais limpos, sem tanta poluição visual. Mesmo antes de sair do prédio, pode-se aproveitar a sala envidraçada do deck, com direito a sofás e wifi; conferir uma exposição que conta a história do GE Building, passear em seu elevador com teto transparente e apreciar o lustre de cristais Swarovisck, no hall principal do edifício.

Fontes: Site Nova YorkO GloboEpoch TimesVitruviusMagnus Mundi.


publicidade

publicidade