publicidade

publicidade

Mestres da Arquitetura: Mies van der Rohe

"A arquitetura começa quando você junta dois tijolos com cuidado" - Mies van der Rohe

Nascido em Aachen, na fronteira alemã com a Holanda, em 27 de março de 1886, Mies é considerado um dos arquitetos mais revolucionários do século XX. Aqui temos um pouco sobre a vida e a obra deste criador de estilo particular, que trabalhou tanto com o clássico e regional quanto atuou na vanguarda da arquitetura. Com características formais e estéticas modernas, Mies ofereceu uma nova essência e muita inspiração ao mundo arquitetônico.

Foto: Wikipédia
Foto: Wikipédia

 

Mies Van Der Rohe seguiu uma concepção de linhas puras na arquitetura. Isto significa que seus desenhos eram desenvolvidos na maior parte em linhas retas, que se unem sempre na perpendicular, nos fazendo percorrer os detalhes com os olhos e dando a impressão de movimento ao projeto. Apesar do uso de concreto bruto, Mies consegue, graças a suas linhas, um visual bastante agradável e sofisticado.

 

Barcelona Pavilion (Foto: Net Jovem)
Barcelona Pavilion (Foto: Net Jovem)
New National Gallery (Foto: Google)
New National Gallery (Foto: Google)

 

Em 1919 criou a Bauhaus, com Walter Gropius, a fim de formar artesãos, escultores, pintores e arquitetos para desenvolver novos produtos industriais. “Formaremos uma escola sem separação de gêneros que criam barreiras entre o artesão e o artista. Conceberemos uma arquitetura nova, a arquitetura do futuro, em que a pintura, a escultura e a arquitetura formarão um só conjunto.” Este foi o primeiro manifesto da escola, redigido em 1919 por Gropius. Ou seja, era uma escola alemã que se destacou pelas transformações no design, artes plásticas e arquitetura.

 

Oficina de Desenho da Bauhaus (Foto: Estágio de Artista)
Oficina de Desenho da Bauhaus (Foto: Estágio de Artista)

Bauhaus

 

Em sua época, Mies Van Der Rohe foi rejeitado, pois não seguia o espírito nacionalista da Alemanha que já estava dominada pelas forças nazistas. Deixou o país em 1937 e, nos EUA, foi reconhecido como pioneiro da arquitetura moderna, tendo condições para promover suas experiências. Influenciado pelo Expressionismo, Suprematismo e Construtivismo russo, o estilo de Mies era definido por ele mesmo como “pele e osso”. Uma técnica perfeita em detalhes, uma abordagem racional, “limpeza” da forma e preceitos minimalistas. “Menos é mais”, costumava dizer o arquiteto.

 

Farnsworth House, Illinois (Foto: Farnsworth House)
Farnsworth House, Illinois (Foto: Farnsworth House)

 

O vidro é um elemento muito importante nos trabalhos de Mies. Um bom exemplo de suas criações com este material é a casa Farnsworth, também chamada de casa de vidro, localizada nos EUA. Aplicando diversos conceitos no projeto, a casa traz transparência – pelo vidro, fluidez de espaços, linhas mínimas e a sensação de que sua estrutura flutua. Outro trabalho impressionante é a casa Tugendhat, construída em 1930 na Tchecoslováquia. Ela também utiliza muito do vidro e de materiais nobres, trazendo um estilo requintado e alto padrão.

 

Tugendhat House (Foto: Metalos)
Tugendhat House (Foto: Metalos)

Mies morreu em 17 de agosto de 1969 em Chicago, Illinois, EUA. E deixou um legado extraordinário para a arquitetura moderna. Você conhece alguma outra obra desse arquiteto fenomenal? Conte pra gente aí nos comentários.


publicidade

publicidade